Flexitarianismo

flexitarianismo saúde alimentação saudável bem estar
Compartilhe
70 / 100 SEO Score

Olá pessoal, hoje vamos conversar sobre esse estranho! Isso mesmo, vamos conversar sobre o flexitarianismo, é um termo que vem ganhando cada vez mais espaço nas discussões alimentares. Mas então vamos entender, o que é, como é e principalmente conhecer seus benefícios.

Apesar de o consumo de proteínas ser importante e necessário para a manutenção da saúde do corpo humano. A carne é um dos alimentos mais ricos nesse macronutriente (mas existem muitos outros), o problema é apontado na direção em que estamos consumindo carne demais, muito além do necessário. Aumentando cada vez mais a produção, o  total do alimento em 2015/16 foi estimada em 26,3 milhões de toneladas e a previsão é que para o final da próxima década estejamos consumindo um total de  34,1 milhões de toneladas de carne de frango, bovina e suína.

Não é necessário entrar no mérito de como essa produção em massa com todo esse exagero pode ser prejudicial. De vários formas pode nos afetar desde impactos ambientais, até impactos diretos no nosso organismo. Exatamente por isso, hoje foi escolhido o tema do Flexitarianismo.

Flexitarianismo

Para entendermos o conceito, primeiro precisamos lembrar o que já vimos sobre o vegetarianismo. Os vegetarianos não fazem o consumo de nenhum tipo de carne, devemos lembrar que os embutidos estão incluídos nesse meio, tais como linguiça, mortadela, salsicha, salame, presunto entre outros. Agora o ovo e o leite e derivados estão inclusos, vai do gosto pessoal caso queira tirar um ou outro.

O conceito do flexitarianismo é basicamente ser vegetariano na maior parte das vezes, mas caso sinta vontade, comer um tipo de carne um dia ou outro. Nem muito pra lá, nem muito pra cá, o flexitarianismo,  é um tipo de “vegetarianismo flexível”, para muitas pessoas pode ser o início da mudança de hábitos para reduzir o seu consumo de carnes. A dieta é rica em vegetais, cereais integrais e legumes, porém com  a ingestão de carne de um modo mais controlado. O aporte proteico vai ser em maior parte fornecido pelas proteínas vegetais.

É importante lembrar que para ser considerado flexitariano a maior parte da dieta deve ser constituída por uma dieta vegetariana, apenas ocasionalmente consumindo algum tipo de carne.

Importante:Não se deve cortar por completo nenhum alimento da dieta sem consultar um nutricionista para saber como você irá repor os nutrientes que perderá ao comer carne em menor quantidade, por exemplo.

Um dica legal para quem está pensando em mudar a alimentação é ir para a cozinha, o vegetarianismo defende o maior contato com a comida. Não busque alternativas práticas, invista em receitas alternativas e trabalhe as opções de acordo com seu paladar. Descasque mais do que abra embalagens!!

Carne vermelha

A carne vermelha pode trazer tanto benefícios quando malefícios ao nosso corpo, por isso é importante saber quando e em qual quantidade comer.

Benefícios

A carne vermelha tem grandes quantidades de ferro e vitamina B12, são minerais e vitaminas imprescindíveis para a manutenção da saúde, baixos níveis dos mesmos no sangue causam anemia.

O ferro contido na carne tem melhor absorção no nosso intestino.

Tem todo perfil aminoácido necessário para o corpo.

Para quem pratica exercícios físicos, ficar sem comer carne vermelha pode atrapalhar o desenvolvimento muscular, pois a carne tem aminoácidos que agem diretamente na melhora dos resultados.

Importante: A vitamina B12 é encontrada somente em produtos alimentícios de origem animal.

Malefícios

Comer carne em excesso, especialmente as vermelhas, processadas e ricas em gorduras pode estar associado a doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e hipertensão arterial.

Carnes de cortes gordurosos tem alta concentração de gordura saturada.

A carne apresenta alguns fatores carcinogênicos, o alto consumo das mesma pode aumentar o risco de câncer intestinal e câncer de próstata.

Transição

Para quem está querendo adotar uma dieta vegetariana, mas ainda não conseguiu se despedir totalmente do consumo de carnes uma boa dica é iniciar o flexitarianismo.  Manter a exclusão da carne durante a rotina e caso sinta muita vontade, comer sim um pouco de carne. Aos poucos o espaçamento vai ficando maior, até a vontade de comer carne se extinguir por inteiro.

Vou dar uma ajudinha pra vocês! Essa receita de almondega de berinjela é uma delícia! Quero ver todo mundo fazendo!

Almôndega de Berinjela

Ingredientes

  • 680 gramas de berinjela picado em cubinhos
  • 2 dentes de alho picados
  • ½ cebola grande cortada em cubos
  • 1 ovo
  • Sal, pimenta do reino e cheiro verde a gosto
  • ½ xícara de chá de aveia
  • 1 xícara de chá de farinha de rosca para a massa
  • Farinha de rosca quanto baste
  • Azeite de oliva

Modo de Preparo

Em uma frigideira com azeite, refogue a cebola e o alho picado, coloque os pedaços de berinjela e um pouquinho de água.Tempere com sal, pimenta do reino e deixe cozinhando até que os pedaços de berinjela estejam macios e evapore toda a água.

Reserve até esfriar.

No processador, triture a berinjela por um minuto e depois em uma tigela, coloque a pasta e junte o cheiro verde, aveia, farinha de rosca e o ovo.Misture tudo até formar uma massa homogênea que chegue ao ponto de enrolar com as mãos sem grudar. Caso seja necessário, coloque mais farinha de rosca ou aveia se preferir, até chegar ao ponto desejado.

Unte as mãos com azeite, com uma colher pegue um pouco de massa e enrole em formato de bola. Passe na farinha de rosca e leve para fritar. Frite a Almôndega de Berinjela até ficar dourada em todos os lados, depois reserve.

*Quem quiser, pode fazer uma versão mais saudável cozinhando no forno:Em uma forma untada com azeite, leve as bolinhas de Almôndega de Berinjela para assar em temperatura de 180 graus durante 25 minutos a 30 minutos ou até dourem.

Para finalizar, prepare o molho de tomate e coloque as almôndegas para cozinharem no molho por 3 a 5 minutos.Retire-as, misture o molho no macarrão já pronto e distribua as bolinhas por cima.Na hora de servir, salpique um pouco de queijo parmesão ralado por cima.

Deu água na boca ou não pessoal ? O importante é sempre tentar e estar aberto a novos sabores! Nunca falem que não gostam antes de provar, e sempre provem sem nenhum preconceito. Cada comida tem a sua individualidade de sabor, textura e devemos aproveitar!

Até a próxima

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá, quer fazer seu pedido?
Powered by