Frutas

frutas tipos acidas semi acidas saúde bem estar
Compartilhe
76 / 100 SEO Score

Olá pessoal, como vocês estão? Hoje o nosso assunto vai ser muito legal, vamos falar sobre as frutas que estão presentes no nosso dia a dia. São um ótimo coringa para utilizar no café da manhã, lanche da tarde, sobremesa e até mesmo nas grandes refeições como almoço e janta. Ela está sempre ali na nossa rotina, então vamos falar um pouco dessas queridinhas!

As frutas são alimentos ricos em nutrientes e substâncias que contribuem com a manutenção da saúde. Considerada como uma fonte natural de diversas propriedades com grande teor de vitaminas e minerais, as frutas se tornam uma excelente opção para o organismo.

Cada fruta apresenta características específicas que podem atuar na prevenção de doenças e cuidados com a saúde.

Além de todos os fatores nutricionais, ao contrário do que muitos pensam, as frutas ajudam muito na dieta e no emagrecimento, já que reduzem a vontade de comer doces. Frutas tendem a ter poucas calorias, especialmente as ricas em água. Ou seja, desde que haja equilíbrio, esses alimentos devem sempre fazer parte de uma rotina alimentar. São indicados pelo guia da população Brasileira de três a cinco porções de frutas por dia.

DICA: Prefiram frutas orgânicas, a superioridade do sistema orgânico em relação aos alimentos fabricados com técnicas e produtos artificiais é enorme. Quando se considera também a produção, viabilidade econômica, o consumo de energia e a saúde humana, é claro que a agricultura orgânica é sustentável, enquanto as atuais práticas convencionais não são.

Frutos Simples

Os frutos simples constituem o grupo mais diversos de frutos. De uma maneira geral, podem ser classificados em dois tipos básicos (carnosos e secos), os quais apresentam subtipos:

Carnosos

São aqueles que apresentam pericarpo (parede do ovário maduro) suculento. Um fruto carnoso pode ser classificado em três tipos principais:

Baga: São frutos que apresentam de uma a muitas sementes e apresentam endocarpo e mesocarpo carnosos. O exocarpo pode ser fino ou resistente a depender da espécie. Exemplo: Laranja, uva.

Drupa: São frutos que apresentam caroço e, na maioria das vezes, apenas uma semente. Diferentemente da baga, apenas o mesocarpo é carnoso. O endocarpo é pétreo e envolve a semente, e o exocarpo é geralmente fino. Exemplo: Azeitona, pêssego, coco.

Pomo: São frutos que apresentam a parte carnosa derivada principalmente de tecido não carpelar (fruto acessório), e seu endocarpo apresenta consistência cartilaginosa. Exemplo: Maçã, pera.

Frutas Ácidas

Todos nós já ouvimos falar dessas frutas, que por ter alto teor de vitamina C, também são conhecidas como frutas  cítricas. São sempre as mais requisitadas em épocas de verão, por causa de todo calorão, elas trazem a sensação de “refrescância”. Essas são enormes fontes de vitamina C, potássio e são utilizadas das mais diversas formas no dia a dia e, acreditem, muitas vezes nem percebemos.

Sejam em preparações salgadas, sucos naturais, saladas, chás. Elas possuem sabores mais ácidos, são conhecidas por ter o famoso sabor azedinho que é perfeito para compor e harmonizar as refeições.

Laranja, limão, abacaxi, acerola, são normalmente as frutas que pensamos quando falamos em frutas cítricas, esses são os primeiros exemplos que nos vem à mente.

Contudo, esse grupo é muito maior do que se imagina. O que caracteriza uma fruta cítrica é o sabor ácido, devido à grande concentração de ácidos cítricos, além da intensa quantidade de vitamina C, nutriente importante para regular e fortalecer o corpo, dando mais energia e proteção ao organismo.

As frutas cítricas são ricas em ácido ascórbico, a vitamina C, que possui ação antioxidante e previne o escorbuto (carência de vitamina C). Também é importante na defesa do organismo contra infecções e fundamental para a formação das fibras colágenas existentes em praticamente todos os tecidos do corpo humano (derme, cartilagem e ossos).

Frutas ácidas na gravidez

As frutas ácidas na gravidez podem ajudar a diminuir os enjoos uma vez que o ácido das frutas vai estimulam a formação dos ácidos digestivos, favorecendo o esvaziamento gástrico. Além disso, estas frutas têm também boas quantidades de ácido fólico e vitaminas do complexo B que são fundamentais para a formação do tubo neural e dos tecidos do bebê.

Frutas ácidas em problemas estomacais

As frutas ácidas não são tão ácidas quanto o suco gástrico, mas elas podem aumentar a acidez no estômago, não sendo recomendado ser consumidas em caso de crises agudas de gastrite pois a dor aparece quando ácido cítrico entra em contato com a ferida ou refluxo gastroesofágico.

Frutas semi-ácidas

As frutas semi-ácidas têm uma quantidade menor de ácido cítrico em sua composição, e são mais bem toleradas em casos de problemas estomacais como gastrite ou refluxo. Todas as outras frutas podem ser consumidas normalmente em casos de gastrite. Caqui, maçã verde, maracujá, goiaba, pera, carambola e uva passa.

De uma maneira geral, os frutos podem ser classificados em três tipos básicos

  • Simples: Os frutos simples são aqueles formados por um único carpelo ou carpelos fusionados de uma mesma flor. Exemplo: Abacate, tomate, cereja.
  • Agregados: Os frutos agregados são aqueles formados pelo desenvolvimento de vários carpelos de uma mesma flor. Exemplo: Framboesa, morango.
  • Múltiplos: Os frutos múltiplos são aqueles formados pelos gineceus de várias flores. Exemplo: Amora, abacaxi.

Agora uma receita deliciosa para tentar quebrar o preconceito que existe diante da tão temida mistura de frutas com alimentos salgados. Não custa tentar pessoal.

Risoto de Shitake com Morango

Ingredientes

  • 1/2 cebola picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 2 colheres de sopa de azeite extravirgem
  • 50 gramas shitake fatiado
  • 100 gramas de arroz arbóreo (tipo especial para risotos)
  • 100 ml de vinho branco seco
  • 300 ml de caldo de legumes
  • sal e pimenta-do-reino a gosto
  • 50 gramas de queijo grana padano ralado grosso
  • 1 colher de sopa de manteiga gelada
  • 50 gramas de morangos cortados em cubos médios

 

Modo de preparo

Refogue a cebola e o alho no azeite sem deixar dourar. Coloque o shitake já fatiado e refogue por mais dois minutos. Junte o arroz arbóreo e refogue mais um minuto, mexendo delicadamente sem parar. Junte o vinho branco e mexa até que o vinho evapore. Vá juntado o caldo de legumes pouco a pouco, conforme o arroz for absorvendo o caldo. Acrescente sal e a pimenta a gosto. Quando o risoto estiver al dente (cozido, porém firme) coloque o grana padano, mexa um pouco para incorporar e junte a manteiga. Finalize com o morango cortado em cubos e sirva.

Diabéticos e as frutas

Apesar de realmente impactar nas taxas de açúcar no sangue, a frutose não fará mal nenhum se for consumida dentro de uma quantidade esperada de carboidratos na refeição. Na realidade, por causa de sua qualidade nutricional, a fruta não só pode como deve fazer parte do menu de quem tem diabetes. É interessante misturar com fibras como aveia, chia entre outras para diminuir o valor glicêmico da fruta.

Então por hoje é só pessoal! Vão me falando o que vocês estão achando, sintam-se a vontade para dar ideia de temas e compartilhar suas experiências.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá, quer fazer seu pedido?
Powered by