Gordura Animal x Vegetal

colesterol gordura animal vegetal
Compartilhe
69 / 100 SEO Score

E ai pessoal, como vocês estão? Hoje nós vamos falar sobre gorduras, de origem animal e vegetal! Vamos conversar sobre os benefícios e malefícios e entender um pouco mais do que devemos levar em consideração quando formos consumir nossa alimentação diária.

Gordura

O consumo de gordura vegetal e animal desempenha papel fundamental na alimentação do ser humano. Cada grama de gordura fornece 9 calorias. Também são importantes no auxilio do transporte de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) e revestem e protegem órgãos vitais. Um dos mais importante, conferem ao alimento um sabor mais chamativo e atraente.

Porém, mesmo com os benefícios que o consumo destes lipídeos oferecem à saúde, o assunto é bem controverso, pois, enquanto alguns previnem doenças, outros são comprovadamente prejudiciais à saúde, por isso devemos ficar espertos e conhecer o que estamos ingerindo.

O consumo da gordura é muito comum entre as pessoas, mas quem está em busca de uma alimentação saudável logo pensa em eliminar ou restringir seu consumo ao mínimo possível, pois o entendimento das informações sobre o assunto causam muitas dúvidas. Por isso, para conhecer melhor as gorduras, vamos ver a diferença entre elas e seus prós e contras.

Gordura Animal

A gordura animal é mais rica em ácidos gordos saturados do que insaturados e é sólida à temperatura ambiente, com uma cor esbranquiçada.

Os ácidos saturados, estão mais presentes na gordura de origem animal, e por muitas vezes são associados ao incorreto metabolismo das gorduras e ao aumento dos níveis de colesterol no sangue. Por essa razão, é apontada uma maior relação entre a gordura animal e o risco de doenças cardiovasculares.

É preciso denotar também que, de uma forma geral a gordura animal é consumida em alimentos muito ricos em sódio que é um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Por isso é importante saber escolher as gorduras animais mais saudáveis como é o caso da gordura de peixe rica em Ômega 3 com funções anti-inflamatórias e antioxidantes, e da gordura do ovo rica em beta-caroteno que é um percursor da formação de vitamina A, tão importante para o desenvolvimento dos sistemas ocular, nervoso e imune.

Gordura Vegetal

Formada sobretudo por ácidos graxos mono e poli-insaturados, esta gordura é conhecida popularmente como “gordura do bem”, pois colabora para o aumento do colesterol bom (HDL) e auxilia na redução do colesterol ruim (LDL) — desde que consumidas de forma moderada. Normalmente são encontrar em forma líquida em temperatura ambiente. Só que tudo muda quando ele é exposto a altas temperaturas. Isso porque nesse momento ele acaba gerando a acroleína, uma substância tóxica que acelera o processo de envelhecimento e está associada a alguns tipos de câncer.

ATENÇÃO: As gorduras vegetais hidrogenadas (gorduras trans), encontradas em produtos industrializados para melhorar a consistência de alguns alimentos, estão ligadas ao desenvolvimento de doenças do coração e entre outras doenças degenerativas.

Receitinha delicia!

Agora vamos ver uma receita que consegue unir o melhor dos dois mundos, o que vocês acham de um peixinho com azeite? Vamos lá!

Ingredientes

* 1 dente de alho
* 200 ml de azeite extra-virgem
* 1 colher de vinagre
* 400 g de peixes de polpa branca
* 1 colher de chá de pimenta preta inteiras
* ¼ de cebola
* Punhado de salsa fresca
* Sal

Modo de Preparo

Pique a cebola, alho e salsa. Misture o azeite de oliva extra-virgem e vinagre, em conjunto com o sal e a pimenta.

Envolva os filetes de peixe branco na marinada e deixe de molho por 2 horas para deixá-lo absorver todos os sabores.

Unte uma frigideira com um pouco de azeite extra-virgem e frite levemente o peixe até que esteja uniformemente cozido.

Você também pode cortar o peixe em cubos e servir como espetinho. Melhor servido com uma salada de folhas mistas.

Dicas para se ter o melhor das gorduras

Quando for fritar, escolha o azeite, óleo de girassol ou de soja, recomendados para fazer preparações quentes. Para preparações frias, como saladas, o azeite é uma boa escolha, devido ao gosto que dá à comida.

Inclua frutos secos na sua dieta alimentar como nozes, amêndoas ou avelãs, pois são ricos em ácidos gordos insaturados. Mas fique atento e não exagere, já que são fontes riquíssimas de gordura. Coma como aperitivo, em saladas, como acompanhamento de carne ou de peixe, misturados com iogurte, queijo ou cereais e em sobremesas.

Diminua o consumo de produtos de origem animal com gordura visível, como entremeada, toucinho e enchidos gordos. E fiquem atentos com o alimentos que não parecem ser gordurosos e por muitas vezes são, como os a alimentos com muita gordura escondida, como algumas bolachas e bolos ou as batatas fritas de pacote. Leia o Rótulo!

Inclua peixe na sua ementa diária, sem esquecer os peixes gordos (sardinha, salmão, entre outros).

Por hoje é só pessoal! O que vocês acharam? Me digam seus costumes, como fritam ou temperam os alimentos! Se tem costume de usar banha de porco ou azeite, qual sua preferência? é SEMPRE bom saber o momento certo de fazer o uso de cada um desses alimentos

 

Até semana que vem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá, quer fazer seu pedido?
Powered by